Uma retrospectiva sobre Entity Framework (e suas promessas)

O Ayende é um cara “pé no chão”. Concordo com esta reflexão que ele fez sobre o EF: http://ayende.com/blog/128001/entity-framework-the-five-years-plan-and-building-software-on-future-features

Aliás, concordo muito com esta frase dele: “(..) rarely try to base your own decisions on what someone else is saying that they are planning to do that far down the road. Especially if it means that you are going to take a currently inferior product just so you would be familiar with it when it becomes great (part 23.13.B, section 12A in the Grand Plan). You should base your decisions on the current and upcoming stuff, not stuff that is so far in the future, the entire industry is going to change twice before the due date.”

Muitos se prendem às promessas feitas pelos grandes players (no caso a Microsoft) e constroem todo o alicerce de projetos, e até mesmo de seus negócios, em promessas, em produtos inacabados. É preciso lembrar que esses players não tem comprometimento com seu negócio, eles têm comprometimento com o negócio deles!
E esse negócio deles muda de acordo com o mercado, mas não o seu mercado, o mercado deles. O deles é influenciado pela concorrência tecnológica mundial. O seu, é com seu vizinho de andar, cidade, etc….

Reflitam sobre o EF, sobre o que foi prometido que ele seria, e vejam o que ele é agora. Reflitam sobre o Silverlight e como a estratégia dele mudou frente ao mercado mundial (crescimento de tablets, android….) Reflitam até mesmo sobre o futuro de Windows 8… é legal? é. Mas vejam um pouco além, nem mesmo o .NET foi integrado corretamente com o novo WinRT do Windows 8… espero que corrigam as várias “incompatibilidades” que precisam de “workaround” (palavra bonitinha pra gambiarra).

Então, se comprometa com o seu negócio. É legal usar tecnologia X, Y, Z? É, mas pense que vc tem uma responsabilidade com seus clientes, com a qualidade. E não se deve comprometer a qualidade, usabilidade, satisfação do cliente, por tecnologia alguma no mundo.

Do que adianta bater no peito e dizer: “Eu uso X, Y, Z. Minha concorrência está estagnada, usa a J ainda”, se os clientes preferirem a concorrência porque a concorrência é que satisfaz….

Depois não adianta pedir ajudar aos players que foram seguidos, pois como falei, o comprometimento deles é com o negócio deles…..

Esse post foi publicado em Não categorizado e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s